EM NOME DE DEUS

Jose Antonio Caliman

A prefeitura de Vila Velha negou licença para os artesãos do dia a dia fazerem sua feirinha até mesmo fora do recinto da Festa da Penha, com direito até a "PITI" da Sra Marcia Abraão A tradicional festa, com tantos visitantes, não merecia uma covardia deste tamanho afinal, os artesão tinham na festa mais uma fonte de lucros, tão escassos ultimamente. Parece que o sofrimento desta classe tão mal tratada não tem fim e que nem assim consegue sensiblizar os corações endurecidos de Sir Rodney, da Sargento Marcia Abraão e  da própria Cúria que se omite.  Se ja esta dificil com os roubos no governo federal, a falta de verbas no governo estadual e municipal, esta é mais uma razão para revoltar o pessoal do artesanato: a proibição de se poder ganhar algum HONESTAMENTE. Transmito aqui minhas condolências a Vila Velha que esta vendo seu artesanato sendo enterrado em NOME DE DEUS. Sei que DEUS não tem nada com isto mas, quem esta promovendo a festa deve lembrar um pouquinho os principios da caridade, da tolerância e do amor, e não quero economizar palavras lembrar que o comercio alem do artesanato religioso existe em Jerusalém, em Fátima, em Aparecida, em Belém do PA e em todos os lugares onde existem manifestações religiosas. Fosse eu artesão, promoveria um mandato de segurança exigindo que o municipio mantenha seu status LAICO respeitando, tambem, quem precisa sobreviver do artesanato dando a Rodney o que é de Rodney e a Marcia o que é de Marcia, traduzindo em melhores palavras, que eles sejam obrigados a respeitar as tradições e os demais cidadões.